18 de dez de 2009

Radar Educomunicação VIII

Nesse Radar Educomunicação vamos citar notas educomunicativas com pequenas citações de situações, eventos e possibilidades para a área no País.


Notas Educomunicativas

# 11 de dezembro: I Fórum de Educomunicação, Meio Ambiente e Cidadania, uma iniciativa da UFU - Universidade Federal de Uberlândia com o apoio da OPA - Organização para a Proteção Ambiental e da Prefeitura de Uberlândia, conforme informações do blog do Jogo Limpo.
Entre os convidados estão o Prof. Ismar Soares, doutor pela USP e reconhecido pesquisador na área de educomunicação, e Lílian Lindoso, graduada em Jornalismo e especialista em Comunicação e Meio Ambiente.


# O Blog Educomunicação (comedu) divulgou o artigo "Formación de docentes chilenos en educación en medios" que saiu na revista Cuadernos de Información, da Pontifícia Universidade Católica do Chile.

Neste sábado, 19/12 acontecerá a Oficina de Educomunicação da Revista Viração, em São Paulo-SP, animada por Francisca do grupo GAAricanduva.
O objetivo do trabalho é apresentar um projeto destacando um desafio dentre os identificados pelo grupo de educomunicadores de cada GA participante do curso, além desse evento importante essa oficina irá gerar um certificado que por sua vez torna-se importantíssimo para dar credibilidade ao grupo, reforçando a dedicação e interesse de cada um.
A apresentação contará com a participação das adolescentes comunicadoras Silvia e Paloma e para avaliar o projeto e do Prof. Ismar de Oliveira, responsável pelo NCE - Núcleo de Comunicação e Educação da USP.

Além de oficinas de educomunicação, o local conta com oficinas de dança, música e arte circense, além dos cursos profissionalizantes de elétrica e hidráulica predial.
“É muito importante que esses jovens possam ser motivados a aprender, a buscar conhecimento, mesmo porque vão precisar disso quando saírem daqui”, disse o diretor do Cense (Centro de Sócio Educação), Vandir da Silva Soares.

O curso é dinamizado pelas professora Dinamizadoras Bianca Gonçalves e Sirlandia G. de Moraes, que participaram da produção de um Documentário (vídeo) e de um programa de rádio, intitulados "As Novas Tecnologias na Educação" e "A Importância da Família no Processo Educacional", respectivamente.
É a Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia apostando e investindo na capacitação dos educadores na área educomunicativa.

O Blog Educom entrevista a diretora da Escola de Comunicação da UFRJ e coordenadora do Pontão de Cultura Digital da ECO, Ivana Bentes, durante a Confecom e Fórum de Vitória.
Sobre a educomunicação...
"Como é possível reformar os currículos de todos os níveis do ensino para levar a Educom às escolas e que horizonte você projeta para essa nova forma de educar e informar?" pergunta o Blog.
"A Educomunicação (ou formação para a mídia livre), incluindo as ferramentas da cultura digital, precisa ser reconhecida como direito do cidadão e fazer parte da vida de qualquer brasileiro desde que põe pela primeira vez os pés numa sala de aula.
Isso é estratégico e virá como política de Estado, a partir da nossa luta.
A universidade continua e deve continuar relevante na formação para as mídias, mas é preciso ampliar, e não só para as escolas, os espaços da formação de fazedores de mídias," responde Bentes.

Entre os principais encaminhamentos do II FML estão o compromisso de se construir uma rede social de solidariedade - com assistência jurídica diante das perseguições e da repressão - aos blogs de conteúdo político e às rádios comunitárias, além da luta junto ao Ministério da Educação pelo reconhecimento da produção de informação como atividade de utilidade pública - possibilitando a criação de um fundo para as mídias livres e a Educomunicação.
Dentre as propostas educomunicativas:

... que o Ministério da Educação defina a comunicação como um direito da cidadania, a educomunicação como item obrigatório no currículo das escolas desde o ensino fundamental e a atividade de fazedor de mídia livre como de utilidade pública.
... que o MEC reconheça a atividade de mídia livre e possibilite a criação nas escolas e universidades de disciplinas de Educom, incluindo laboratórios para a formação de fazedores de mídias livres.
... Bolsas de extensão universitária para a Educom.
... Utilizar material da Educom para formação dentro das comunidades...


"Tendo como um dos atrativos principais a simplicidade da ferramenta e da sua proposta inicial, os usuários em geral têm se apropriado fácil e rapidamente do recurso e criado usos interessantes para o aplicativo.
Um dos primeiros exemplos é o uso do Twitter como mídia jornalística, considerando o potencial comunicativo que a ferramenta apresenta," comenta.

# O blog Escola de Reciclagem divulga projeto educomunicação para trabalhar o Estatuto da Criança e Adolescente (ECA).
Trata-se de um projeto de capacitação continuada e publicação virtual e presencial em contextos de aplicação do Estado da Criança e do Adolescente (ECA).


# A educomunicação ganha espaço na 8ª Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, onde serão realizadas oficinas de rádio e televisão, ensinando as crianças a produzir conteúdo por conta própria.


# O blog Banzeiros compartilha a pesquisa da jornalista e pesquisadora da Embrapa, Vânia Beatriz, desenvolvida nas comunidades ribeirinhas, que foi apresentada no Foro Iberoamericano de Comunicação e Divulgação Científica, que aconteceu entre os dias 23 e 25, na Unicamp (SP).
O nome do projeto é "Programa de educomunicação científica para a inclusão social de jovens ribeirinhos do rio Madeira”.

# Educomunicação será implantada em 12 escolas de Itabaiana-SE, conforme divulgação no site Selo Unicef.
Itabaiana foi um dos municípios do Semi-árido sergipano que participaram das oficinas de Educomunicação do Selo, promovidas pelo Instituto Recriando, Centro Dom José Brandão de Castro (CDJBC) e Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), no segundo semestre de 2007.
A capacitação da semana passada foi apenas um dos desdobramentos ocorridos no município. Escolas de povoados como Carrilho e Cajaíba já estão trabalhando com Educomunicação.

# O professor Ismar de Oliveira Soares (ECA/NCE/USP) está na comissão técnica do Programa Benchmarking Ambiental Brasileiro.
"Para formar os 180 milhões de educadores ambientais de que o Brasil necessita para reverter o processo de destruição de seu patrimônio natural, o caminho estratégico mais rápido e eficaz é o da educomunicação: crianças e adolescentes se apoderando da linguagem midiática para socializar suas experiências de convívio adequado com o ambiente, motivando suas comunidades para seguir seus exemplos.

Ismar de Oliveira Soares, doutor em Ciências da Comunicação, com pós-doutorado junto à Marquette University, Milwaukee, WI, USA, professor da Escola de Comunicações e Artes da USP, onde coordena o Núcleo de Comunicação e Educação (NCE/USP). Assessora o Canal Futura e a Fundação Roberto Marinho na formação de seu pessoal no campo da educomunicação, e à FUNDHAS – Fundação Hélio Augusto de Sousa do Vale do Paraiba. Eleito “Educador do Ano - 2007”, em concurso nacional via Internet e Presidente do VI Simpósio Brasileiro de Educomunicação sobre "Meio Ambiente, Jornalismo e Educomunicação" (SP, 28-30 de outubro de 2008)".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar o meu blog. Responderei nesse mesmo espaço!
Abraços educomunicativos!